(51) 3237-1986 (51) 98420-6102 Atendimento

Quem são os SEALS?

Escrito Por: Tiago Santos Publicado em: ROOT Data de Criação: 25/07/2019 Acessos: 382 Comentários: 0

Para quem já assistiu o filme brasileiro “tropa de elite” pode perceber o orgulho dessa elite da polícia brasileira como tendo o melhor treinamento de impacto.

Agora, como seria se pudéssemos ter uma força militar com igual respeito e treinamento tão bom quanto, e ainda com a capacidade de atuação no mar, em terra e até no ar?

Isso existe, e esta força militar americana é conhecida como SEALs.

Existe uma tropa de elite dos mares? Conheça os SEALs

 

SEAL é a sigla derivada das capacidades de atuação desta unidade militar, que pode atuar no mar, em terra e no ar (SEA, AIR and LAND), e eles são basicamente a força de operações especiais da Marinha Americana.

Normalmente as missões para os quais os SEALs são designados começam e terminam na água, como por exemplo abordando alguma situação por mar ou rios, mas eles são uma força tática habilitada para operar em qualquer ambiente.

Dentre seus lemas, podemos destacar os dizeres “O único dia fácil foi ontem”, “Vale a pena ser um vencedor” e “a dor é a fraqueza ao deixar o corpo” - e eles levam essa fama a sério.

A primeira iniciativa que originou os SEALs foi na segunda guerra mundial, onde estes soldados com treinamento de operação anfíbia (que é iniciada em água em direção à terra) faziam o reconhecimento das praias inimigas e orientavam a entrada das tropas por estes caminhos.

Pelas habilidades de incursão e espionagem desenvolvida pelos SEALs, hoje esta força opera principalmente como a força 007 americana, uma unidade especializada em entrar em locações sem serem percebidos pelo inimigo, e a sua atuação presente no Afeganistão é a principal atividade do momento.

Os treinamentos que fariam muito marmanjo chorar

Para fazer parte da força de ação dos SEALs o treinamento é exigente e as provações podem durar quase um ano. Este treinamento é elaborado em etapas, e em cada nova etapa a régua de dificuldade é elevada, realmente levando estes soldados universais ao extremo.

Nos primeiros momentos do treinamento o candidato recebe as instruções e códigos de conduta de atuação de um SEAL, um alinhamento geral de expectativas sobre as demandas possíveis para este trabalho.

Dentro alguns dos testes de condicionamento físico, podemos expor:

- Testes de afogamento, onde os candidatos são jogados em piscinas com braços e pernas amarrados.

- O espírito de equipe é constantemente testado ao carregar um bote de borracha durante vários momentos do treinamento – e o bote pode estar vazio, como pode estar cheio de água, ou com seu comandante sobre ele.

- A concentração também é testada após pouquíssimas horas de sono dentro de uma semana, com a missão de redigir um texto e realizar algumas ordens confusas, com a luz baixa e ao som de música clássica.

Os treinamentos de mergulho certamente seriam os mais intensos, pois os SEALs são uma força da Marinha, visto que o exército já tinha uma força de elite com os boinas verdes. Este treinamento tem rotinas de entrada e saída com veículos e equipamentos de mergulho com o mínimo de barulho possível.

Os treinos de invasão e disfarce são importantes, mas tão importante quanto isso é a habilidade de resolver qualquer situação, e nos treinamentos de ataque são exercitadas situações de emboscadas, patrulhas, demolição, resgates, lutas corpo a corpo e ação em locais pequenos e fechados.

Devido às várias possibilidades climáticas, os SEALs também são colocados á prova em intensos treinamentos térmicos, para que se acostumem a aguentar temperaturas congelantes, dentro e fora d’agua, podendo treinar também com esqui, montanhismo e alpinismo e técnicas de sobrevivência avançadas.

E além dos testes de aprovação, as habilidades seguem numa crescente de evolução, afinal a atuação dos SEALs pode acontecer de diversas maneiras, como por exemplo infiltrações pelo ar, fazendo saltos de paraquedas à mais de 10mil metros de altitude, e outras habilidades.

Como se tornar um SEAL?

Para se tornar um membro da elite da marinha americana não basta preencher uma ficha e se candidatar, há alguns requisitos importantes que são exigidos aos candidatos a fazer parte de uma das forças militares mais letais do mundo, dentre eles podemos listar que:

- É preciso ser um cidadão norte-americano;

- É uma exigência ser homem, pois mulheres não fazem parte do grupo dos SEALs;

- Precisa ser um membro ativo em serviço da Marinha Norte-Americana;

- É preciso ter uma boa visão, e são exigidos testes para garantir este requisito;

- Existe uma bateria de testes de aptidão vocacional;

- Ainda há um teste de seleção física, com exercícios de intensidade agressiva, como natação, flexões, abdominais, barra fixa e corrida, com tempo cronometrado – condicionamento físico obviamente é essencial.

Operações relevantes

Provavelmente a atuação mais recente e icônica dos SEALs foi a operação que matou o terrorista internacional Osama Bin Laden no ano de 2011 no Paquistão.

Esta operação aconteceu na madrugada do dia 2 de maio com uma equipe de 40 dos melhores membros da força tática dos SEALs. O acontecido não foi diretamente mencionado pelo presidente Barack Obama como uma conquista dos SEALs, mas é de conhecimento geral que foi uma ação coordenada pela elite desta elite de guerra, e isso trabalhou a moral desta força militar perante o conhecimento público.

Outra atuação memorável dos SEALs foi em seu território, o mar, e tão marcante foi a história que rendeu um filme – estamos falando do resgate do capitão da marinha mercante Richard Phillips, que foi sequestrado por piratas Somalis em 2009.

Inspirações Cinematográficas

Tamanha é a atuação e o prestígio que este grupo de elite militar possui que várias histórias foram contadas no universo cinematográfico, e vamos citar algumas delas:

- Sniper Americano - Certamente a maior referência em termos de realismo é a história contada no filme Sniper Americano, que conta a história real de Chris Kyle, um atirador de elite da equipe dos SEALs que salvou inúmeras vidas por sua destreza com a arma.

O filme destaca muito da pressão sofrida em ação, mas mais importante, retrata um assunto pouco falado, que são as implicações sociais e psicológicas para as pessoas que fazem parte desta equipe, que mesmo sendo muito bem treinadas fisicamente e psicologicamente, veem o terror frente a frente nas situações de ação.

- A hora mais escura – A hora mais escura retrata justamente a história mais épica dos SEALs, que foi a missão que resultou na morte do terrorista Osama Bin Laden.

- Capitão Phillips – Novamente a citação deste filme que retratou um acontecimento real com o sequestro por piratas de um navio cargueiro americano, algo que não acontecia a mais de 200 anos, e a atuação dos SEALs se mostrou primordial para o desfecho da história.

- Ato de Coragem - Esta história retrata uma operação de resgate à um agente da CIA sequestrado, que acabam decidindo eliminar uma rede terrorista preparada para atacar os Estados Unidos.

- Até o limite da Honra – Uma história fictícia desde a sua fundamentação, pois narra a tentativa da tenente Jordan O’Neil (interpretada por Demi Moore) em ser a primeira mulher a fazer parte da equipe de elite – coisa que até hoje nunca foi cogitado pela dureza dos treinamentos.

Considerações finais

A dureza dos treinamentos e a capacidade de resolução de situações acabou elevando o status dos SEALs como a força de elite militar mais bem treinada e flexível, justamente pela habilidade de adaptabilidade com que trabalham desde seu treinamento até suas operações.

Existem ainda algumas lições simples que podemos levar sobre as crenças que norteiam esta força de operações.

Os SEALs trabalham com a parábola do elefante, e é comum um deles perguntar “Como você comeria um elefante?” e a resposta certa para isso será uma mordida por vez, que reflete a necessidade de analisarmos o todo da situação, mas agirmos passo a passo frente aos nossos objetivos, pedaço por pedaço, em porções que estejam dentro da sua capacidade de reação.

Além disso, certamente é preciso ter um controle emocional absurdo, pois numa situação de conflito, descargas recorrentes de adrenalina e outros elementos do corpo não permitiriam a resolução de problemas em suas melhores faculdades mentais.

A solução é usar uma técnica de respiração simples que funciona muito bem para os SEALs, e para você: Inspire em 4 segundos, segure por 4 segundos e solte por 4 segundos. Isso regulará a sua respiração e logo seus batimentos cardíacos.

Além disso, encontrar a missões certas pela causa certa sempre anima os membros dos SEALs, podendo ser encontrado com uma simples pergunta: O que realmente traz sentido para a minha vida?

Faz sentido este estilo de vida SEAL para você? Comente abaixo, compartilhe conosco a sua visão.

Deixe um comentário

Captcha