(51) 3237-1986 (51) 98420-6102 Atendimento
icone-cartao

Até 10x no
Cartão de Crédito

para as compras acima de R$ 100,00

icone-caminhao

Frete Grátis
para a região Sul

Nas compras acima de R$ 100,00

icone-boleto

5% de desconto
no boleto ou depósito

aproveite esse extra!

icone-cadeado

+1000 Clientes

Segurança e Satisfação Garantida

Patch Bordado One Ass To Risk
EP812 Patch Bordado One Ass To Risk

Como surgiu o lema

A História do 1* (“ONE-ASS-TO-RISK”).

 

 Em 1986, quando Gary Paul Johnston atuou como comandante no Departamento de Polícia de Shaker Heights, notou que sua unidade SWAT sempre havia tido sorte durante as ações reais, mas sempre surgiam lesões e alguns acidentes nas sessões de treino.

Outras equipes tinham problemas semelhantes, especialmente durante competições entre SWATs, então, Gary decidiu criar alguma coisa para lembrar a todos para serem mais cuidadosos.

 

A ideia para o logotipo “1*” veio de uma piada que Gary ouviu quando era criança: No dia antes da Expedição de Little Bighorn começar, o coronel George Armstrong Custer convocou seu principal batedor indígena no seu gabinete de comando.

 

"Amanhã, disse Custer - olhando para o batedor da sua máquina de escrever - estamos saindo para ir procurar Touro Sentado, Cavalo Louco, o resto dos Sioux e Cheyenne hostis que deixaram suas reservas e vamos forçá-los a voltar.

 

Eu quero que você nos leve até eles". "O que é isso?" perguntou o batedor - olhando para o que Custer estava digitando - e apontando para o símbolo em formato de estrela que estava impresso na folha de papel.

 

"Isso? respondeu Custer. Isso é um asterisco" "Um o quê?" Perguntou o batedor em um tom surpreso. "Um asterisco ("one asterisk")", disse Custer. Uhmm, respondeu o batedor índio, balançando a cabeça, como se tivesse entendido.

 

Na manhã seguinte, Custer encontrou um bilhete datilografado em sua própria máquina de escrever que dizia o seguinte: “Caro coronel Custer, Mim é muito orgulhoso por você querer que eu seja seu batedor principal para encontrar índios hostis e fazê-los voltar para a reserva, mas mim pensar sobre isso e mim decidir não ir, porque eu tenho apenas 1* ...” Ou seja, o batedor índio havia entendido que “one asterisk” era “one ass to risk” (um rabo em risco).

 

Gary projetou o famoso logotipo em forma de escudo semelhante ao da “Big Red 1” do Exército dos EUA.

 

O logotipo é nítido e simples e lembra aos operadores para serem cautelosos e terem cuidado, oferecendo importante elemento de humor para os policiais, bombeiros, equipes de emergências médicas, militares e outros profissionais que se encontram operando em ambientes hostis.

12.0000

Patch Bordado One Ass To Risk

R$ 12,00

R$ 11,40

5% no boleto/transferência

Qtd:  
Modelo: EP812

Opções Disponíveis


* Tipo de fixação:



* Tamanho do produto:


Coloque o destino para simular o frete.

CEP:

Como surgiu o lema

A História do 1* (“ONE-ASS-TO-RISK”).

 

 Em 1986, quando Gary Paul Johnston atuou como comandante no Departamento de Polícia de Shaker Heights, notou que sua unidade SWAT sempre havia tido sorte durante as ações reais, mas sempre surgiam lesões e alguns acidentes nas sessões de treino.

Outras equipes tinham problemas semelhantes, especialmente durante competições entre SWATs, então, Gary decidiu criar alguma coisa para lembrar a todos para serem mais cuidadosos.

 

A ideia para o logotipo “1*” veio de uma piada que Gary ouviu quando era criança: No dia antes da Expedição de Little Bighorn começar, o coronel George Armstrong Custer convocou seu principal batedor indígena no seu gabinete de comando.

 

"Amanhã, disse Custer - olhando para o batedor da sua máquina de escrever - estamos saindo para ir procurar Touro Sentado, Cavalo Louco, o resto dos Sioux e Cheyenne hostis que deixaram suas reservas e vamos forçá-los a voltar.

 

Eu quero que você nos leve até eles". "O que é isso?" perguntou o batedor - olhando para o que Custer estava digitando - e apontando para o símbolo em formato de estrela que estava impresso na folha de papel.

 

"Isso? respondeu Custer. Isso é um asterisco" "Um o quê?" Perguntou o batedor em um tom surpreso. "Um asterisco ("one asterisk")", disse Custer. Uhmm, respondeu o batedor índio, balançando a cabeça, como se tivesse entendido.

 

Na manhã seguinte, Custer encontrou um bilhete datilografado em sua própria máquina de escrever que dizia o seguinte: “Caro coronel Custer, Mim é muito orgulhoso por você querer que eu seja seu batedor principal para encontrar índios hostis e fazê-los voltar para a reserva, mas mim pensar sobre isso e mim decidir não ir, porque eu tenho apenas 1* ...” Ou seja, o batedor índio havia entendido que “one asterisk” era “one ass to risk” (um rabo em risco).

 

Gary projetou o famoso logotipo em forma de escudo semelhante ao da “Big Red 1” do Exército dos EUA.

 

O logotipo é nítido e simples e lembra aos operadores para serem cautelosos e terem cuidado, oferecendo importante elemento de humor para os policiais, bombeiros, equipes de emergências médicas, militares e outros profissionais que se encontram operando em ambientes hostis.

Fazer um comentário

Seu Nome:


E-mail


Seu Comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código da imagem:





Patch Bordado One Ass To Risk

R$ 12,00

R$ 11,40

5% no boleto/transferência